Discurso inicial para “ Caminhada Anti-Álcool e Drogas no Tatuapé”

O narcotráfico vem se alastrando a cada dia.
Estamos mais próximos das drogas, nas suas diferentes formas, do que imaginamos: nas portas de escolas, nas esquinas, nas baladas, dentro de nossas próprias casas, na forma de álcool e tabaco, sempre há um convite ao uso.
Tal como tantas outras doenças, achamos que em nossa família, a dependência química nunca irá se instalar.
Muitas vezes, essa possibilidade é tão difícil de ser aceita, que negamos seus próprios indícios.
Se o filho chega quase sempre embriagado da balada, faz parte da idade.
Dividir um baseado, é frequente entre adolescentes, sendo taxado de careta quem não usa.
Se o pai bebe todas as noites, é para relaxar do dia exaustivo de trabalho.
Do experimentar ao uso, do uso ao abuso, do abuso à dependência.
Percurso fácil de ser iniciado, mas extremamente difícil de ser revertido.
Não há uma única característica para a dependência: adultos, adolescentes, crianças, pais, filhos, maridos, irmãos, encontramos todos os perfis nesse mau que assola as famílias e coloca em total desespero quem ama e busca uma forma de ajudar.
A dependência química é como um câncer, que quanto antes for detectado, maiores serão as chances de recuperação………..maiores serão as chances de escapar da morte.
Não mergulhe nessa destruição, informe-se, entenda, peça ajuda!
Temos a consciência que somos um grão de areia dentro do império das drogas, contudo, se este encontro conseguir sensibilizar, que seja uma única pessoa, daremos nossa missão por cumprida.

Pedimos a todos que se posicionem para a caminhada.

Sonia Negrão  –  [email protected]

Leave a Comment